Futebol

Curso Extra

Futebol

“Que ninguém despreze o valor moral e social do esporte na educação de uma criança ou do adolescente, porque se assim o fizer, estará prejudicando sua formação integral como ser humano para o resto da vida.” Profº José Costa

A motricidade na Educação Infantil encontra-se respaldada nas ideias de Le Boulch (1982), que classifica o movimento em três tipos: reflexivo, automático e voluntário. O movimento reflexo é a motricidade inata, natural desde o nascimento e sua característica fundamental e a existência em função da autopreservação, e o movimento instintivo, independente da vontade e do comando cerebral. O movimento voluntário é a motricidade que exige o estabelecimento de um plano de ação, ou seja, a tomada de decisão em nível de córtex cerebral o planejamento da ação motora, a avaliação dos resultados dessa ação e finalmente a leitura desses resultados acumulando-os em forma de experiências. O movimento automático é uma segunda etapa do movimento voluntario. Este, se repetido uma quantidade de vezes (movimento experiente) realiza uma migração cerebral: sai do córtex e penetra na região subcortical, desocupando espaço no córtex o que permite o estabelecimento de novos planos de ações motoras mais avançadas (MATTOS E NEIRA, 2003).Sabe-se que o esporte é um potente instrumento de socialização e de transformações pedagógicas para as crianças. A escolinha de futebol constitui uma das principais possibilidades de prática esportiva para transformar o sujeito, considerando seu alto grau de aceitação no Brasil.